Pesquisar este blog

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Deputado Furlan visita a obra do Hospital Metropolitano

Na tarde dessa quarta-feira, 18, o deputado estadual Dr. Furlan (PTB), o Secretário de Obras de Macapá, Elder Fábio e técnicos da prefeitura visitaram a obra do Hospital Matropolitano, localizado na zona norte da cidade.

A finalidade da visita foi analisar a estrutura do prédio, para posteriormente elaborar uma parecer técnico que possibilite a retomada da obra.

“É uma obra viável que já apresenta cerca de 70% da estrutura física pronta. Vamos trabalhar para que esse hospital funcione. Eu acredito que vários pacientes de diferentes especialidades podem ser tratados no Metropolitano. Há estrutura pra isso”, disse Dr. Furlan.

Segundo Elder Fábio, a prefeitura já iniciou o processo para a retomada das obras. Ainda este mês será feito o destrato com a empresa, uma vez que vários serviços não foram contemplados dentro do contrato firmado.

“Já providenciamos a rescisão do contrato com a empresa responsável pela obra, em seguida vamos fazer um novo levantamento para chegar ao orçamento da conclusão do prédio e contratar uma empresa para fazer a readequação desse projeto para depois licitar”, declarou Elder Fábio.

A estrutura foi construída para suportar 83 leitos, 3 centros cirúrgicos, 2 UTI’s, 1 área para pronto atendimento, laboratório, salas para Raio X e tomografia computadorizada.

Para o deputado Furlan a sociedade precisa urgentemente que o Hospital Metropolitano funcione independente da sua vocação, mas defende que a estrutura do prédio suporta um Hospital do Trauma e um Pronto Socorro.

“É uma obrigação dos gestores e parlamentares colocarem esse hospital pra funcionar. Se o objeto é para hospital que assim seja, mas como médico tenho o entendimento que deva ser o trauma a sua vocação”, enfatizou.

O parlamentar destacou ainda que “sabemos que os traumas são a maior causa de internações procedentes de acidentes de trânsito. E quanto mais tempo demora para operar, maior as chances de sequelas e resultado alterado”.

Durante a visita na obra do hospital o deputado Furlan conversou com a vigilante que informou a situação de insegurança pela qual passa no prédio.

“Essa obra serve para os marginais fumarem drogas e realizarem orgias na madrugada. Quando isso acontece eu me tranco na guarita e peço proteção a Deus”, desabafou a vigilante.

A obra do Hospital Metropolitano está paralisada há 13 anos. O prédio começou a ser construído em 2001 para atender pacientes com câncer, mas a obra paralisou em 2004, quando a Polícia Federal estourou a Operação Pororoca, que encontrou indícios de superfaturamento na construção.

Em 2010, o Ministério da Saúde autorizou a mudança de Hospital do Câncer para Hospital Clínico.

Rosiane Almeida
Comunicação ALAP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deputada Marilia articula projeto de práticas restaurativas nas escolas da rede pública

Para contribuir com o processo de resolução de conflitos nas escolas, órgãos públicos do estado trabalham em conjunto no desenvolvimento ...