Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Deputados Estaduais do Amapá tomam posse como membros do Parlamento Amazônico



A Assembleia Legislativa do Estado de Roraima foi palco esta semana, da sessão solene que deu posse a nova diretoria e conselho fiscal do Parlamento Amazônico. O deputado Coronel Chagas (PRTB-RR), foi eleito presidente para o biênio 2017-2018. Além do parlamentar de Roraima, também foram eleitos os membros que integram a diretoria, os deputados Lenir Rodrigues (PPS-RR), secretária geral; Gabriel Picanço, tesoureiro; e, Jorge Everton (PMDB-RR), secretário da Comissão de Minas e Energia.

Os deputados Jory Oeiras (PRB-AP), Edna Auzier (PSD-AP) e Cristina Almeida (PSB-AP), assumiram os cargos de terceiro vice-presidente, secretária das mulheres e secretária de direitos humanos, respectivamente.

Para o deputado Jory Oeiras, o novo desafio em sua carreira parlamentar, será de muito trabalho, que terá como meta, não só o desenvolvimento do Amapá, mas sim, de todos os estados que compõem a Região Norte.



"Estou pronto para mais essa missão que a mim foi confiada. Sei que os caminhos a trilhar em busca de soluções para os diversos problemas que hoje assolam os estados nortistas, como sociais, políticos e econômicos, serão tortuosos, mas sei também, que juntos, eu e meus pares de Parlamento Amazônico, podemos sim, conquistar resultados positivos para nossa região. Afinal, as unidades da federação que formam o Parlamento Amazônico, somam um terço dos estados do Brasil, representado por mais de 250 deputados estaduais da Região Norte" enfatizou.

A deputada Cristina Almeida (PSB), que assumiu a titularidade da secretaria de Direitos Humanos, disse que a missão a ser desenvolvida frente a uma pasta tão importante, será árdua, mas não faltará empenho, força de vontade e muito trabalho para o alcance dos objetivos.

"Quando falamos em direitos humanos na Amazônia, estamos falando de um desafio muito grande, pois esses mesmos direitos humanos, não têm sido respeitados ao longo de muitos anos, o que a meu ver, é um problema de todos nós. E quando digo todos nós, estou falando de todos os poderes constituídos. E uma das primeiras providências que vou tomar como secretária de direitos humanos, será realizar uma reunião ampliada com as organizações que hoje atuam na Amazônia Legal, para debatermos o Plano da Amazônia Sustentável. Vamos estar também atentos e de olhos bem abertos a tudo que acontece em nossas áreas de fronteira, onde mulheres, adolescentes e crianças, são violentadas e traficadas todos os dias", pontuou a deputada.
A deputada Edna Auzier (PSD-AP), que assumiu a secretaria da mulher, também ressaltou a importância de ampliar a Educação na Amazônia, com fortalecimento de políticas públicas, construção e reforma de escolas, além de ampliar o acesso ao empreendedorismo, além da criação da Casa da Mulher Brasileira nos Estados com objetivo de acolher às mulheres vítimas de violência doméstica.

"As mulheres nortistas nativas ou, àquelas que vivem na região por algum outro motivo, são as que, segundo pesquisas, sofrem mais agressões e discriminações em relação a outras regiões brasileiras, o que nos leva a ter um foco maior para esse tipo de problema, que já passou do limite do aceitável, e que será contundentemente combatido em nossa gestão. O próximo passo será preparar um relatório para ser apresentado à secretária especial de Política para as Mulheres, Fátima Pelaes, em Brasília, e com isso, procurar apoio para efetivar todas as ações propostas. Além disso, vamos criar uma mala direta para troca de informações entre as parlamentares e a Secretaria dos Direitos Humanos".

Edna defende também a filiação de mais mulheres para a política. "Queremos que ela venha se posicionar, se empoderar, participar ativamente da construção do nosso País, de políticas públicas", defendeu. "Queremos andar lado a lado com os homens para construirmos um país melhor para a sociedade", completou.

O presidente do Parlamento Amazônico, deputado Coronel Chagas, falou de projetos futuros e, sobre a importância da união dos deputados membros para o desenvolvimento da Amazônia.

"Não tenho dúvida de que unidos somos muito mais fortes. Não podemos mais agir de forma isolada, ou seja, somente o legislativo atuando. Temos que buscar apoio de todos os governadores e prefeitos que compõem nossa região, e uma vez consolidada essa parceria, poderemos trabalhar em muitas frentes, aumentando ainda mais o percentual de sucesso em nossas ações", disse o presidente.

Após a cerimônia de posse, foi realizado um ciclo de palestras onde foram debatidos dois temas importantes como, o "Índice de Governança Municipal", que foi conduzido pelo palestrante doutor Rogério Ramos de Souza, diretor de desenvolvimento institucional do Conselho Federal de Administração, e pelo administrador Antônio José Leite de Albuquerque, membro do Conselho Federal de Administração, e sobre a "Regulamentação da Lei dos Free Shops em Cidades Gêmeas de Fronteiras", proferida por Frederico Antunes (PP), deputado estadual pelo Rio Grande do Sul.

Ao final, parlamentares da nova mesa diretora do Parlamento Amazônico, fizeram uma visita institucional ao Palácio Senador Hélio Campos, onde foram recebidos pela governadora do Estado de Roraima, Suely Campos (PP-RR), que ratificou o compromisso do Poder Executivo com o Parlamento Amazônico.




O evento contou com a presença de deputados dos estados que compõem a Amazônia Legal: Amazonas; Acre; Amapá; Roraima; Rondônia;Mato Grosso; Pará; Maranhão; e Tocantins.

O próximo encontro do Parlamento Amazônico está marcado para acontecer no dia 21 deste mês, em Brasília (DF).



AGÊNCIA DE NOTÍCIAS - ALAP
Texto e fotos: Sérgio Bringel
Portal: al.ap.gov.br
Blog: casadeleis.blogspot.com
Twitter: @assembleia_ap
Facebook: Assembleia Legislativa do Amapá
Instagram: assembleia_noticias
Flickr: noticias assembleia
Tv Assembleia: Canal - 57.2
Rádio Assembleia: 93.9 FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Audiência Pública fortaleceu prevenção e combate ao suicídio no Amapá

 Nesta sexta-feira, 22, o plenário da Assembléia Legislativa lotou para Audiência Pública "Combate ao Suicídio: Essa causa é de to...