Pesquisar este blog

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Deputada solicita ambulancha para o município de Vitória do Jari

A deputada Raimunda Beirão (PSDB), apresentou requerimento ao Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Saúde (SESA), solicitando a aquisição de uma ambulancha para o município de Vitória do Jari, situado na região sul do Estado e distante cerca de 350 quilômetros da cidade de Macapá, capital do Estado, onde o atendimento médico é mais eficiente.
De acordo com a parlamentar o município apresenta um significativo crescimento, mas ainda enfrentam sérios problemas no que se refere à saúde. Em especial, o que aflige a população é a carência de ambulancha e ambulância para os casos de urgência e emergência, pois existem muitas comunidades ribeirinhas necessitando de atendimento médico.

Para a deputada, esse requerimento é de extrema importância para o pleno desenvolvimento do estado. "Esse requerimento representa a melhoria na qualidade de vida da população desse município. Quase 13 mil habitantes serão beneficiados com a ambulancha, o que permitirá um melhor procedimento na locomoção de pessoas quando precisam de atendimento médico nos centros urbanos que dispõe de melhores recursos neste aspecto" avalia a deputada. O município é banhado ao norte pelo rio Cajari e afluentes pela margem direita até a altura do rio São Luiz, em Maracá e a leste pelo Rio Amazonas.

Outra preocupação da deputada é quanto a manutenção da rodovia AP-160, que liga os municípios de Vitória e Laranjal do Jari, Sul do Amapá, ambos a 350 quilômetros de Macapá, que apresenta problemas que tornam a trafegabilidade uma aventura extremamente perigosa, principalmente no período de inverno. A parlamentar encaminhou requerimento aprovado na Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP), solicitando da secretaria estadual de Transportes (SETRAP), a realização de obras de conservação da rodovia. “Durante o período invernoso os moradores da cidade de Laranjal e Vitória do Jari, acumulam prejuízos e gerando aumento no valor de alimentos, combustíveis e demais bens de consumo”, justifica a deputada, já que nesse período as cidades ficam isoladas devido o exaurimento da via causado buracos e prejudicando o trafego. “Por outro lado, as péssimas condições da estrada põe em risco a saúde daqueles cidadãos, já que em caso de deslocamento rápido por motivo de doença ou acidente, pode levar até seis horas de viagem, expondo a vida dessas pessoas em função do lento trajeto que se impõem pelas condições daquela via”, frisa a deputada.








Assembleia legislativa do Estado do Amapá – ALAP
Departamento de Comunicação – Decom
Direção – Cleber Barbosa
Texto: Everlando Mathias
Foto: Jaciguara Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deputada Marilia articula projeto de práticas restaurativas nas escolas da rede pública

Para contribuir com o processo de resolução de conflitos nas escolas, órgãos públicos do estado trabalham em conjunto no desenvolvimento ...